A Menina Índigo

A NETFLIX escolhe “A Menina Índigo” como um dos destaques de produção brasileira

Executivos da empresa em Los Angeles selecionaram o título nacional, mais uma realização da Cinética Filmes, parceira da LS Nogueira através da Lei do Audiovisual. “Mais uma porta de exibição que se abre para “A Menina Índigo” e isso é muito bom. A NETFLIX escolhe somente criações de qualidade e estamos nesse ranking”, diz Richard d’Avila, produtor da Cinética. Para selecionar os filmes, a empresa conta com poderoso banco de dados e pesquisa detalhada sobre a preferência do telespectador. Tem média mundial de 100 milhões de assinantes. Outro filme da produtora com grande sucesso na NETFLIX foi “Nosso Lar”. “A Menina Índigo” tem a direção de Wagner de Assis e é estrelado por Letícia Braga, Fernanda Machado e Murilo Rosa.

A Menina Índigo | Making Of

Estreia mais uma superprodução da Lei do Audiovisual “A Menina Índigo” entra em cartaz neste Dia das Crianças com o apoio da LS Nogueira

Pré-Estréia | A Menina Índigo

Murilo Rosa diz à LS Nogueira: “Não existe cultura brasileira sem a Lei de Incentivo”. O ator de tantas produções de sucesso esteve na pré-estreia do filme “A Menina Índigo” patrocinado pela Lei do Audiovisual, através da LS Nogueira. O protagonista afirmou que sem o apoio a cultura, em todas as suas modalidades, o país se torna ainda mais pobre. “Precisamos das leis de incentivo à cultura (Audiovisual, Rouanet e PROAC) com a devida fiscalização necessária. Não há razão para as empresas não participarem doando parte dos impostos. Além de não ter custo nenhum, elas ainda têm retorno de marca e visibilidade”, explica o ator. Murilo Rosa é Ricardo, um jornalista, pai da pequena Sofia (Letícia Braga), que, ao lado da ex-mulher Luciana (Fernanda Machado) tentam lidar com o comportamento especia...

LS Nogueira e a Cinética Filmes apresentam superprodução que promete emocionar toda a família

Com o apoio da Lei do Audiovisual, “A Menina Índigo” tem a mesma direção de “Nosso Lar”. A estreia está marcada para 12 de Outubro, “Dia das Crianças”, mas já está movimentando toda a classe artística e causando muita expectativa de público. Trata-se da história de Sofia (Letícia Braga), uma garotinha especial que muda a vida das pessoas através do amor. “Este é um filme que conta como uma menina de sete anos provoca um choque nas relações familiares ao obrigar todos ao seu redor a repensarem suas vidas”, adianta o diretor Wagner de Assis. Richard d’Ávilla, responsável pela Cinética Filmes, diz que a Lei do Audiovisual é essencial para o setor cultural brasileiro, um dos que mais crescem no país. “A minha expectativa é de evolução. “99% dos filmes brasileiros dependem dessa lei”.