Saiba como seu imposto de renda pode ajudar no combate à fome

Estamos nos aproximando do dia 30 de maio de 2021, prazo que a Receita Federal estipulou este ano, para a entrega da Declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física. A data limite foi adiada em um mês para suavizar as dificuldades no recolhimento de documentos impostas pela pandemia de covid-19.

 

Até a data informada, o contribuinte que faz a sua declaração de modo completo, e não destinou nenhum valor a projetos sociais no ano de 2020, pode destinar 3% deste imposto para projetos ligados aos fundos da criança e adolescente e mais 3% aos fundos dos idosos.

 

A vantagem de fazer a declaração neste momento, é que o contribuinte gera o Darf (Documento de Arrecadação de Receitas Federais) diretamente da própria declaração, a favor do município que deseja destinar, desde que esse município tenha os seus fundos ativos.

imposto21

O percentual de brasileiros que aproveitam essa oportunidade ainda é muito pequeno. Na cidade de Araraquara (SP), por exemplo, onde o alcance de doações poderia chegar a R$ 17 milhões, pouco menos de 307 pessoas doaram em torno de R$ 400 mil.

 

A boa notícia é que este ano, é possível doar para o Fundo da Criança de Araraquara por meio do projeto “A Fome Não Pode Esperar”. Com isso, o contribuinte que está prestes a entregar a declaração e ainda não destinou nenhum recurso, podem usar os 3% do seu imposto para fazer a diferença.

 

Passado o período da entrega, se desejar continuar contribuindo dentro do ano de 2021, esse percentual pode chegar a 6%.

 

É uma oportunidade única de fazer a diferença na vida de inúmeros brasileiros que vivem em Araraquara, região que está passando por sérios problemas de insegurança alimentar.

A Fome nao Espera

Compartilhar

Deixe um comentário

Seu email não será divulgado.Campos obrigatórios *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>