PRONON e LS Nogueira viabilizam a cirurgia robótica pelo SUS – Novembro Azul

Através do robô Da Vinci, no Hospital de Amor, é possível redução de riscos no caso de câncer de próstata.

A cirurgia robótica é comum em várias aplicações: urologia, ginecologia, cirurgia torácica, coloproctologia, procedimentos em pacientes com câncer, nas reduções de estômago, entre outras.

robô Da Vinci é um dos equipamentos usados e se tornou um diferencial em cirurgias oncológicas. Quando o assunto é câncer de próstata, a cirurgia robótica reduz o risco de sequelas como incontinência urinária e impotência. De acordo com especialistas, há pacientes que recebem alta hospitalar com menos de 24 horas de internação, quando o normal é, no mínimo, dois dias.

A tendência é o uso de robôs em procedimentos cirúrgicos se espalhar, chegando ao Sistema Único de Saúde (SUS), mas isso ainda não é uma realidade por conta do custo do equipamento. É aí que entra a importância do PRONON e de empresas/parceiras que apoiam a evolução da tecnologia e alta precisão para a medicina como benefício a toda a população brasileira, gratuitamente.

O Ministério da Saúde oferece incentivos fiscais para projetos que utilizem a tecnologia robótica, pelos programas de Desenvolvimento Institucional do SUS (Proadi-SUS) e Nacional de Apoio à Atenção Oncológica (Pronon), feitos por entidades credenciadas. Entre elas está o Hospital de Amor (Hospital de Câncer de Barretos), parceiro da LS Nogueira.

Acompanhe a importância do PRONON nas cirurgias oncológicas. Neste Novembro Azul, o destaque é o câncer de próstata.

 

Compartilhar