fbpx

Compartilhar

Projeto Choro da Casa

Projeto Choro da Casa 2017-1

 

A presente proposta visa ampliar as ações de difusão, formação e produção do Projeto Choro da Casa, realizadas desde sua criação, em 2012, de forma independente e gratuita. Criado por chorões, com o intuito de resgatar a “cultura do choro” em Ribeirão Preto, o Choro da Casa vem protagonizando uma série de ações culturais com o objetivo de fortalecer, transformar e difundir o gênero na cidade e região. Em quatro anos de existência, trouxe para a cidade e acompanhou músicos nacionalmente reconhecidos, promovendo um dos grandes festivais do país e transformando Ribeirão Preto numa cidade referência do choro.

A aprovação deste projeto potencializará tal atuação. Serão 10 meses de contínua e intensa programação composta por: 09 apresentações Choro em Instituições; 09 apresentações Choro na Cidade; 09 apresentações Choro nas Escolas; 09 apresentações Choro na Região; 06 Oficinas Permanentes; 03 Apresentações/Oficinas de Grupos Convidados; 03 apresentações didáticas; 01 apresentação de Grupo Reconhecido Nacionalmente; e ainda: Roda de Choro Permanente; Acervo Bibliográfico e Audiovisual, Exposição em Homenagem aos compositores Locais e Criação de Mini Doc sobre o Projeto.

Todas as atividades do projeto serão oferecidas gratuitamente à população.

 

Projeto-Choro-da-Casa-2017-2

 

O Projeto Choro da Casa tem como objetivos gerais:

  • Viabilizar o acesso da população à produção cultural;
  • Fomentar o interesse e incentivar a profissionalização artística dos jovens participantes;
  • Promover atividades de formação para a população e os artistas interessados em aperfeiçoar ou ampliar seus conhecimentos;
  • Estimular projetos de ações continuadas em prol da real transformação sociocultural;
  • Fortalecer o intercâmbio entre os artistas locais, artistas de outros localidades, inclusive artistas reconhecidos nacionalmente;
  • Resgatar, difundir e homenagear as histórias e obras dos antigos e contemporâneos compositores locais de choro;
  • Fortalecer a cultural local e incentivar a identificação da população com a mesma;
  • Ocupar os espaços públicos e equipamentos culturais;
  • Fomentar a formação de público;

 

Projeto-Choro-da-Casa-2017-3

 

Atividades do Projeto

Choro na Cidade
O Choro na Cidade será realizado mensalmente em espaços públicos da cidade. Praças, calçadões, parques e feiras serão ocupados com a apresentação de um conjunto regional de choro formado pelos músicos do Projeto Choro da Casa. Serão ao todo 09 apresentações ao longo do projeto.

Choro nas Instituições
Serão realizadas 09 apresentações, também com frequência mensal, do Choro nas Instituições, intensificando as visitas que os integrantes do Choro da Casa fazem a hospitais, creches, casas de apoio, postos de saúde, asilos e centros comunitários desde sua formação.

Choro nas Escolas
Levará aos estudantes de ensino fundamental, informação histórica e musical do gênero. Objetiva contribuir com a formação cultural dos mesmos e formar um público jovem, despertando assim sua sensibilidade e criatividade. Serão realizadas 09 apresentações, com frequência mensal.

Choro na Região
Nove municípios receberão a apresentação Choro na Região, realizada pelos músicos do Projeto Choro da Casa em formação dos tradicionais regionais de choro. São eles: Pontal, Batatais, Santa Rosa do Viterbo, Sertãozinho, Serra Azul, Cravinhos, Brodowski, Serrana e São Joaquim da Barra. A atividade também será acompanhada pela Exposição “Memórias do Choro” em homenagem aos antigos compositores locais de choro.

Roda Permanente de Choro
A tradicional Roda de Choro do Projeto Choro da Casa na Praça XV de Novembro seguirá sendo feita semanalmente, todas às segundas-feiras, durante os meses de realização do projeto.

 

Projeto-Choro-da-Casa-2017-4

 

Oficinas Permanentes de Choro
Atividade com foco no ensino do Choro. Seu desenvolvimento será através de curso quadrimestral dos instrumentos oferecidos (Cavaco, Violão Iniciante e Intermediário, Pandeiro Iniciante e Intermediário e Prática de Conjunto). As aulas serão às segundas, antecedendo a Roda de Choro.

Choro da Casa Recebe – Oficinas e Apresentações de Grupos Convidados
Em ocasião do Lançamento, Meados e Finalização do Projeto, o Choro da Casa receberá a visita de 03 grupos de choro de diferentes localidades. Tais grupos, além de uma apresentação, realizarão uma oficina e participarão da Roda de Choro juntamente com os músicos locais.

Convidado Especial
Como forma de reforçar ainda mais o intercâmbio entre os artistas locais e de outras localidades, um grupo de choro com nacional reconhecimento integrará a programação do projeto.

Apresentação Didática
O Projeto conta com uma apresentação didática onde a história do choro é tocada e contada através de trechos de vídeos, áudios raros e depoimentos. Ao longo do projeto serão realizadas 03 apresentações didáticas em locais ainda a definir.

Acervo Bibliográfico e Audiovisual
Um acervo de livros e partituras do gênero e mais de 1000 discos de choro ficarão disponíveis ao público nos meses de realização do projeto. Os interessados poderão solicitar xérox deste material ou até mesmo levar seus dispositivos para gravação digital dos arquivos e músicas.

Exposição Memórias do Choro – Homenagem aos Compositores Locais de Choro
A partir do material levantado na pesquisa sobre a história e obra dos antigos compositores locais de choro será criada a Exposição “Memórias do Choro”, homenageando os artistas Armando Araújo, Horvildes Simões, Belmácio Pousa Sobrinho, Edinho Penha e José Augusto Vasques.

 

Projeto-Choro-da-Casa-2017-5

 

Abrangência e Público Alvo

O Projeto Choro da Casa possui características que viabilizam sua ampla abrangência e inclusão de diferentes perfis de público, pois é norteado por ações voltadas à democratização do acesso aos bens e produções culturais e garantia da fruição dos direitos culturais de todo cidadão, independente de sua etnia, gênero, faixa etária e condição socioeconômica.

O fato de ser realizado gratuitamente e em espaços de fácil acesso à população conta a favor de sua abrangência. Tais locais, também serão cuidadosamente escolhidos de modo que possuam fácil acesso a pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida.

Compartilhar