fbpx

Compartilhar

Hospital de Câncer de Barretos – Projeto Estruturação

No momento, o armazenamento do Sistema do HCB apresenta ocupação de 95%

hcb idoso dia dos avós

O Hospital

Hoje, o hospital possui 260 médicos com dedicação exclusiva, 3 mil funcionários, realizando 4 mil atendimentos diários, uma unidade de cuidados paliativos (o embrionário Hospital São Judas Tadeu) e mais duas unidades em Jales (SP) e Porto Velho (RO). Pioneiro em um projeto de prevenção que conta com 4 unidades fixas nos estados de São Paulo, Bahia, Mato Grosso do Sul , possui também 11 carretas, atuando como Unidades Móveis que realizam exames preventivos de câncer de mama, colo do útero, pele, próstata e boca. Barretos é única cidade do continente americano a ter um centro de treinamento em cirurgia minimamente invasiva e robótica – IRCAD para aperfeiçoar o trabalho de médicos cirurgiões do mundo inteiro.

Excelência em oncologia, o Hospital de Amor de Barretos registra 6.000 atendimentos por dia, 100% gratuitos. Acolhe pacientes de todo o Brasil, com profissionalismo e humanização. Com 56 anos de história, o Hospital possui unidades de tratamento e prevenção.

Nas cidades de Barretos (SP), Jales (SP) e Porto Velho (RO) encontram-se os hospitais que oferecem tratamento para as pessoas que já têm a doença. Os Institutos de Prevenção, que realizam exames de diagnóstico precoce, estão presentes nas seguintes cidades: Barretos (SP), Fernandópolis (SP), Porto Velho (RO), Ji-Paraná (RO), Campo Grande (MS), Nova Andradina (MS), Juazeiro (BA) e Lagarto (SE) e Campinas (recém-inaugurado). Há projetos em andamento em Macapá (AP) e novas parcerias estão sendo fechadas em Rio Branco (AC) e com o estado de Mato Grosso para a construção de Centros de Prevenção. Em Palmas (TO), o Hospital de Amor dará início à construção de um Hospital para o tratamento da doença.

Diariamente, milhares de pessoas são atendidas nas dependências das unidades da Fundação Pio XII e um volume imenso de dados é gerado. Contudo, muitos destes dados não são gerados digitalmente, ou quando o são, nem sempre estão organizados adequadamente de forma a gerar informações de indicadores clínico-assistenciais, administrativos e de faturamento.

 

63559291

 

Projeto 2018 – HCB PRONON
“Estruturação em Tecnologia da Informação, Desenvolvimento
e Implementação de Soluções para o Aprimoramento do Atendimento ao Paciente.”

Este projeto visa a estruturação em tecnologia da informação, desenvolvimento e implementação de soluções em software para o aprimoramento de serviços assistenciais, objetivando maior agilidade no atendimento e a consolidação das informações para apoio na tomada de decisão.O Hospital de Câncer de Barretos conta com uma estrutura principal onde há uma solução Blade HPE, com 8 servidores instalados.

O Hospital de Câncer de Barretos conta com uma equipe dedicada ao desenvolvimento de soluções de software. São 20 profissionais, entre eles analistas de sistemas, analistas de negócios e programadores. Para a transição de tecnologia e linguagem de programação junto a equipe, faz-se necessário a contratação de serviços para apoio e transferência

Um dos aspectos fundamentais do projeto

Para a migração do prontuário de papel para seu equivalente digital é necessário lidar com o legado analógico digitalizando os prontuários existentes e migrando-os para um gerenciador eletrônico de documentos (GED). Este software permite administrar todos os documentos digitalizados, incluindo versionamento de documentos e administração daqueles que já surgirão digitalmente através da certificação digital. Atualmente, outro aspecto de extrema relevância é a adoção de certificação digital para diversos processos de geração de documentos médicos.

Portanto, a adoção de um sistema de prontuário eletrônico tem o potencial de incorporar os seguintes ganhos ao hospital:

• Redução do consumo de papel com aumento da responsabilidade ambiental;
• Realocação de funções de funcionários do SAME;
• Diminuição da necessidade de armazenamento físico de prontuários;
• Permitir disponibilidade de prontuários em todas as unidades simultaneamente;
• Garantir segurança da informação do paciente;
• Agilização de muitos processos clínicos e administrativos;
• Facilitação do levantamento e organização das informações clínicas e indicadores de resultados de tratamento;
• Portal do paciente onde o próprio paciente pode acessar as informações relativas ao seu tratamento como exames, diagnósticos e agendamentos.

Daia

 

Outubro 2018

Hospital de Amor – sucesso também na prevenção do câncer de mama.

 

As ações realizadas pelo Hospital de Barretos em todo o Brasil para combater ao câncer de mama vão além da Campanha “Outubro Rosa”. Já são milhares de procedimentos praticados nos lugares mais distantes do país que proporcionaram diagnóstico precoce, tratamento rápido e todas as chances de cura.

No Hospital de Amor, o destaque fica para o trabalho das unidades móveis, equipadas com aparelhos e profissionais especializados que chegam até mulheres que nunca realizaram os exames preventivos. São 18 unidades moveis e mais de 160 mil quilômetros percorridos. Trata-se de uma iniciativa pioneira na América Latina que faz o rastreamento do câncer de mama, colo do útero, próstata e câncer de pele.

 

Você sabia que, com sua ajuda, o câncer de mama tem até 95% de chances de cura?
Apoie projetos voltados à prevenção e tratamento da doença.

 

É o tipo de câncer mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil, depois do de pele não melanoma, respondendo por cerca de 28% dos casos novos a cada ano. O câncer de mama também acomete homens, porém é raro, representando apenas 1% do total de casos da doença.

Relativamente raro antes dos 35 anos, acima desta idade sua incidência cresce progressivamente, especialmente após os 50 anos. Estatísticas indicam aumento da sua incidência tanto nos países desenvolvidos quanto nos em desenvolvimento. Segundo o INCA, a estimativa é de 59.700 novos casos em 2018, com mais de 14.000 mortes pela doença. Quando diagnosticada precocemente, a chance de cura é de 95%.

Durante 14 anos de estudos, a equipe médica do Hospital do Câncer de Barretos (SP) constatou que a taxa de mortalidade caiu entre os anos de 2000 e 2014, e o número de casos diagnosticados precocemente subiu de 1,55 para 13,52 – em grupos de 100 mil pessoas.

Entenda como apoiar a luta contra o câncer:

Compartilhar