fbpx

Compartilhar

Instalado no coração de Caxias do Sul, o Hospital Pompéia pulsa no ritmo da cidade. São 1,4 mil funcionários e 400 médicos que se dedicam integralmente à assistência dos pacientes, sendo responsáveis por 180 mil atendimentos ambulatoriais e 15 mil internações por ano. O Pompéia dispõe de recursos físicos e humanos para urgência/emergência, ambulatório, UTIs, centro cirúrgico, obstetrícia e unidades de internação. Núcleos de saúde, como o Instituto de Nefrologia (INNEFRO), Instituto do Câncer (INCAN), Instituto de Cardiologia (INCARDIO) e Instituto de Diagnósticos (INDIP) que são referências no atendimento aos pacientes.

O Hospital Pompéia é referência para urgência/emergência e alta complexidade para 1 milhão de pessoas, atendendo a todas as especialidades. Sua estrutura conta com 278 leitos, distribuídos em 11 unidades de internação; 3 UTIs Adulto, num total de 30 leitos; e 1 UTI Neonatal, com 10 leitos. Além de 10 salas de cirurgia; centro obstétrico com 2 salas de parto; ambulatório com consultórios, sala de gesso e sala de procedimentos; pronto-socorro, com sala de urgência/emergência e leitos de observação; e pronto atendimento, com 3 consultórios, sala de procedimentos ambulatoriais, sala de sutura, gesso e leitos de observação.

Referência para 1,2 milhão de pessoas da região nordeste do RS (49 municípios) para atendimentos SUS de urgência/emergência e alta complexidade.

ls-nogueira-projeto-pronon-hospital-pompeia-leito
293 leitos
176 destinados ao SUS
ls-nogueira-projeto-pronon-hospital-pompeia-funcionarios
1.430
funcionários ativos
ls-nogueira-projeto-pronon-hospital-pompeia-medicos

Mais de 500
médicos no Corpo Clínico

ls-nogueira-projeto-pronon-hospital-pompeia-internacao
14 mil
internações/ano
ls-nogueira-projeto-pronon-hospital-pompeia-cirurgias
15 mil
cirurgias/ano
ls-nogueira-projeto-pronon-hospital-pompeia-ambulatorios
85 mil
atendimentos/ano

Devido a seu caráter filantrópico, cerca de 60% dos leitos são destinados ao atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Instituto do Câncer do Hospital Pompéia (INCAN)

O Instituto do Câncer do Hospital Pompéia (INCAN) inaugurado em 15 de março de 2007, tem o objetivo de ofertar um atendimento de excelência, proporcionando uma melhora significativa na qualidade de vida dos pacientes. Para isso, conta com uma infraestrutura completa e com uma equipe multidisciplinar para atender pacientes com câncer.

Atualmente o INCAN presta atendimento a 750 pacientes que estão em tratamento oncológico, realiza em média 1.500 consultas/mês, e a aquisição de mais equipamentos é fundamental para prestar um atendimento de qualidade, bem como ampliar o número de pacientes atendidos na região.

O INCAN conta instalações que oferecem atendimento com acesso exclusivo, sala de espera, consultórios, sala de aplicação de quimioterápicos de curta duração com 14 poltronas, dois leitos para aplicações de longa duração, posto de enfermagem e área de preparação de quimioterápicos. A disponibilidade de todos os recursos em um mesmo espaço do hospital garante conforto e comodidade aos pacientes que buscam o serviço.

Em paralelo ao atendimento de excelência, o INCAN tem a prevenção da doença como um objetivo presente em seu cotidiano. O trabalho de prevenção acontece por meio de ações sistemáticas de informação e orientação para a comunidade, como o Outubro Rosa e o Novembro Azul, realizados anualmente, e o projeto A vida sem o fumo, que aconteceu ao longo de 2016, com o objetivo sensibilizar as pessoas sobre os danos que o tabagismo causa à saúde a curto e longos prazos.

  1.5 mil consultas por mês;

  50 pacientes iniciam tratamento por mês;

  400 consultas multidisciplinares;

  750 pacientes em tratamento por mês;

  650 sessões de quimioterapia por mês;

  200 sessões de quimioterapia para internados;

  17 médicos especialistas;

  50 pacientes internados por mês para tratamento quimioterápico;

Projeto 2019

Aquisição de equipamentos para qualificar o diagnóstico oncológico do Hospital Pompéia

Faça sua Reserva de doação!

Objetivos do projeto: Aquisição do equipamento para o Instituto de Diagnóstico por Imagem de maior resolutividade e que permita menor tempo de exposição à radiação, ofertando uma assistência de maior conforto ao paciente oncológico do Sistema Único de Saúde.

O novo equipamento, tomógrafo computadorizado de 128 cortes, irá agregar ao setor de imagem do Hospital, um diferencial muito significativo ao paciente oncológico, pois reduzirá o tempo de exposição à radiação, fator importante para a sua recuperação.

O novo equipamento, tomógrafo computadorizado de 128 cortes, irá agregar ao setor de imagem do Hospital, um diferencial muito significativo ao paciente oncológico, pois reduzirá o tempo de exposição à radiação, fator importante para a sua recuperação.

O equipamento também proporcionará maior rapidez da execução do exame, além de apresentar imagens de alta resolução, importantes para os profissionais médicos realizarem seus resultados.

Dados apontam que a quantidade de exames de tomografia no Hospital aumentou no decorrer de 9 anos 190%, ou seja, foi de 1979 para 5732 exames/ano.

O projeto prevê um aumento de 20% no quantitativo de exames de tomografia, pois há demanda reprimida.

[]
1 Step 1
Quero apoiar esse Projeto!
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right

Compartilhar