fbpx

Compartilhar

GAMT – Ponto de Encontro Esporte FASE 1

 

O Projeto Ponto de Encontro Esporte FASE 1, tem por objetivo contribuir para a formação do cidadão crítico e participativo por meio da prática do esporte educacional, aliadas a atividades educacionais e socioculturais que possibilitem o desenvolvimento da cidadania.

No período de 2013 e 2014 o Projeto atendeu 440 crianças, adolescentes e jovens com o Patrocínio da Petrobras, através do Programa Petrobras Esporte e Cidadania.

Proposto pelo Grupo de Assessoria e Mobilização de Talentos – GAMT  o projeto atenderá 720 crianças e adolescentes das 4 regiões do município de Caçapava no biênio 2015/2016, através da promoção de atividades esportivas olímpicas e paraolímpicas, coletivas e individuais, e contará com a ampliação dos núcleos de atendimento em esporte educacional.

Paralelamente o Projeto promoverá a difusão da proposta de educação pelo esporte para profissionais de Educação Física e áreas afins, preferencialmente  vinculados as redes publicas de ensino municipal e estadual, através de capacitação direta.

No projeto, o esporte é o articulador da ação educativa e sua pratica é preponderantemente importante na relação com as atividades de saúde, arte e apoio a escolarização.  As atividades serão organizadas na forma de projetos educativos interdisciplinares que busquem uma unidade com trabalho pedagógico.

PRINCÍPIOS

1 – INCLUSÃO DE TODOS: democratização da atividade esportiva, incentivando o acesso de crianças e adolescentes, sem qualquer forma de distinção ou discriminação. Consiste em criar condições e oportunidades para a participação de todas as crianças e jovens no aprendizado do esporte, desenvolvendo habilidades e competências que possibilitem compreender, transformar, reconstruir e usufruir as diferentes práticas esportivas.

2 – CONSTRUÇÃO COLETIVA: participação ativa de todos os envolvidos na estruturação do processo de ensino e aprendizagem do esporte. Sendo assim, é imprescindível que alunos, professores e comunidade sejam co-responsáveis e co-gestores do planejamento, execução, avaliação e continuidade dos programas e projetos.

3 – RESPEITO À DIVERSIDADE: perceber, reconhecer e valorizar as diferenças entre as pessoas no que se refere à raça, cor, religião, gênero, biótipo, níveis de habilidades. Entendendo a diversidade como uma oportunidade de aprender na convivência com as diferenças.

4 – EDUCAÇÃO INTEGRAL: compreensão do esporte como possibilidade de aprendizagem e desenvolvimento cognitivo, psicomotor e sócio-afetivo. As ações pedagógicas devem abordar os conteúdos em dimensões conceitual, atitudinal e procedimental.

5 – RUMO À AUTONOMIA: entendimento e transformação do esporte como fator de educação emancipatória, baseando-se no conhecimento, no esclarecimento e na autoreflexão crítica para superar modelos. Portanto, a autonomia constitui-se na capacidade dos atores sociais em analisar, avaliar, decidir, promover e organizar a sua participação e de outros nas diversas práticas esportivas.

Compartilhar