fbpx

Compartilhar

Círculo Arte Social – 2018

De-palma-em-palma-ls-nogueira

 

O projeto “Círculo Arte Social” tem como missão democratizar o teatro através de “Vivências Culturais”, que pretendem oferecer a crianças e jovens moradores das periferias urbanas referências artísticas para o enriquecimento do seu repertório com momentos de apreciação cultural.

Através de um ciclo de oficinas teatrais, será formado espaço de conexão com o universo de contar de histórias, teatro de bonecos, clown, artes visuais e musicais, além de todas outras expressões do universo cênico que devem fazer parte da formação artística de todos nós desde a infância. “Circulo Arte Social” prevê atividades em escolas e oficinas a professores e educadores para que sejam multiplicadores das ações realizadas pelo projeto.

 

Execuções

Círculo Arte Social

Projeto Rouanet leva cultura para crianças do interior do Espírito Santo.

Com o apoio do Grupo Águia Branca, mais de 150 alunos receberam o melhor em conhecimento artístico.

Círculo Arte Social teve êxito total no seu objetivo de proporcionar aos educandos uma experiência de livre expressão na infância e o fomento artístico na escola como suporte da comunicação e do desenvolvimento de contínuas experiências. As crianças puderam experimentar a postura de pesquisador sobre os animais nativos e em extinção a fim de compartilhar o conhecimento em forma de uma apresentação cultural.

O projeto ‘’Círculo Arte Social’’ encerra seu ciclo na cidade de Vargem Alta em quatro meses (entre agosto e novembro de 2018) graças ao patrocínio do GRUPO ÁGUIA BRANCA.

 

A Exposição dos Trabalhos

No dia 30/11/2018 iniciou-se a Mostra Cultural do projeto “Círculo Arte Social” com a presença dos pais dos alunos, da comunidade, de membros das Secretarias de educação e Cultura e representantes do patrocinador. Foi apresentado o espetáculo “A Origem do mundo” texto adaptado do livro “Panos e Lendas” de Vladmir Capela que foi um grande estudioso do folclore e cultura popular brasileira.

Para ajudar a contar a história, o espetáculo contou com a colaboração das palhaças profissionais Trankeira e Aguicha que fizeram a conexão das cenas que os educandos apresentavam divididos por turmas. A dança cacuriá oriunda do Maranhão e muito utilizada nas festas do Divino Espírito Santo também estava presente no espetáculo por se tratar de animais da fauna brasileira.

Projeto vencedor Vargem Alta: Espécies de animais nativos e em extinção
Artista contemplado: Mateus Eduardo Carneiro
Instituição Beneficiada: EMEB Alzira Gomes

“Este projeto proporcionou uma ação cultural com trocas de referências culturais juntamente com vivências bem diferenciadas participando de espetáculos nunca antes vistos, despertando inúmeros talentos antes desconhecidos. Desta forma enquanto educado compreendo que o projeto só   agregou ainda mais o ensino e a aprendizagem mais significativa para os alunos, pois assim eles através do lúdico aprendem e vivenciam toda a realidade da temática proposta, com isso fico muito feliz em continuar o projeto e levar alegria e conhecimento aos demais educandos. Desde já agradeço”. Mateus Eduardo Carneiro

 

Patrocínio: Grupo Águia Branca

Em 2018 com o patrocínio da SMART, e parcerias com as secretarias de cultura e educação, o projeto ‘’Círculo Arte Social’’ prosseguiu com as atividades junto ao projeto contemplado “Livre Expressão na infância” na cidade de Atibaia.

CÍRCULO DE OFICINAS

As oficinas ministradas pela artista local Larissa Andrade consistiram em produzir coletivamente um processo onde a linguagem teatral e a conscientização de questões sociais estivessem alinhadas.

O projeto teve como proposito o estímulo à autonomia para montar um espetáculo de teatro com referências da dança popular do maranhão chamada Cacuriá. Com mediação da equipe do projeto, os educandos conheceram cada etapa dentro de uma montagem teatral.

O ESPETÁCULO.

A Mostra Cultural foi realizada nos dias 03 e 04/10 e contou a presença dos pais dos educandos, da comunidade e membros das secretarias de educação e cultura. Em ambas escolas a história contada no espetáculo de teatro protagonizado pelos educandos, foi com o tema da dança típica maranhense chamada Cacuriá. Para ajudar a conectar as cenas, o espetáculo contou com a colaboração das palhaças profissionais Trankeira e Aguicha.

Contudo, apesar do tema ter sido o Cacuriá o objeto de estudo durante as oficinas foi diferente, na escola Pedro Alcântara foi a história do navio negreiro e a boneca Abayomi, e na escola Eva Cordulla  foi a história da Mariquinha que morreu ontem.

Patrocínio: Smart 

[]
1 Step 1
Quero apoiar esse Projeto!
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right

Compartilhar