Fome Não Espera

Lei de incentivo: FUMCAD – Federal

Mogi das Cruzes (MUSA)

Lei de incentivo: PRO-MAC – São Paulo

0
PESSOAS IMPACTADAS
0
ESPAÇOS PRODUTIVOS REVITALIZADOS
0
FASES DE CICLO SUSTENTÁVEL

O Projeto Fome Não Espera – Mogi das Cruzes impactará os hábitos e a cultura alimentar de mais de 1.000 pessoas, em dois espaços produtivos que hoje são simples terrenos, através de ações educativas para crianças, jovens e famílias sobre desenvolvimento sustentável e consciência ambiental, para gerar uma comunidade saudável, cooperativa e produtiva nos bairros do Botujuru e Conjunto Nova Cocuera.

ESPAÇOS PRODUTIVOS:

Locais que servirão à geração de renda para a unidade escolar, alimentação saudável e acessível às crianças com a participação da comunidade local, promovendo ações de educação ambiental e sustentabilidade. 

Canteiros dispostos de terra, minhocas e materiais orgânicos (restos de alimentos não cozidos e naturais, provenientes da escola e das casas).

Canteiros dispostos de terra, minhocas e materiais orgânicos (restos de alimentos não cozidos e naturais, provenientes da escola e das casas).

Canteiros nas escolas para que as crianças possam lidar diretamente no cultivo, colheita e, por fim, no preparo de pratos.

CICLO DO PROJETO:

Produção de húmus para fornecer terra orgânica e saudável às bananeiras e hortas comunitárias e escolares, que, geridas e compartilhadas coletivamente, ainda promovem trabalho e renda local.

ECONOMIA SOLIDÁRIA:

Com o excedente da produção, no futuro serão efetuados os Mercadinhos Saudáveis junto à comunidade local, para angariar fonte extra de renda para a escola.

AGROECOLÓGICO E JUSTO:

Encerrando um ciclo socialmente justo, ecologicamente adequado e politicamente correto, daremos conta em demonstrar que a vertente da Educação Ambiental compactua com os modos de vida atuais, urgência dos nossos dias.

Entretenimento

As seguintes empresas acreditam e apoiam esse projeto:
Colaborando com esse projeto, sua empresa contribui com os seguintes objetivos de desenvolvimento sustentáveis propostos pela ONU: