Fome Não Espera

Lei de incentivo: FUMCAD – Federal

MUSA

Local: Mogi das Cruzes

0
MIL PESSOAS IMPACTADAS
0
ESPAÇOS PRODUTIVOS REVITALIZADOS
0
FASES DE CICLO SUSTENTÁVEL
0
% CAPTADO

O Projeto Fome Não Espera – Mogi das Cruzes impactará os hábitos e a cultura alimentar de mais de 1.000 pessoas, em dois espaços produtivos que hoje são simples terrenos, através de ações educativas para crianças, jovens e famílias sobre desenvolvimento sustentável e consciência ambiental, para gerar uma comunidade saudável, cooperativa e produtiva nos bairros do Botujuru e Conjunto Nova Cocuera.

ESPAÇOS PRODUTIVOS:

Locais que servirão à geração de renda para a unidade escolar, alimentação saudável e acessível às crianças com a participação da comunidade local, promovendo ações de educação ambiental e sustentabilidade. 

Canteiros dispostos de terra, minhocas e materiais orgânicos (restos de alimentos não cozidos e naturais, provenientes da escola e das casas).

Canteiros dispostos de terra, minhocas e materiais orgânicos (restos de alimentos não cozidos e naturais, provenientes da escola e das casas).

Canteiros nas escolas para que as crianças possam lidar diretamente no cultivo, colheita e, por fim, no preparo de pratos.

CICLO DO PROJETO:

Produção de húmus para fornecer terra orgânica e saudável às bananeiras e hortas comunitárias e escolares, que, geridas e compartilhadas coletivamente, ainda promovem trabalho e renda local.

ECONOMIA SOLIDÁRIA:

Com o excedente da produção, no futuro serão efetuados os Mercadinhos Saudáveis junto à comunidade local, para angariar fonte extra de renda para a escola.

AGROECOLÓGICO E JUSTO:

Encerrando um ciclo socialmente justo, ecologicamente adequado e politicamente correto, daremos conta em demonstrar que a vertente da Educação Ambiental compactua com os modos de vida atuais, urgência dos nossos dias.

Entretenimento

Colaborando com esse projeto, sua empresa contribui com os seguintes objetivos de desenvolvimento sustentáveis propostos pela ONU: