As ações da Casa do Vovô durante o segundo ano de pandemia

A Casa do Vovô é uma instituição de longa permanência para idosos e por conta da pandemia do Coronavírus esforços não foram medidos para que as atividades continuassem.

Segundo a base de dados do Seade (Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados), o Estado de São Paulo possui 7 milhões de idosos. Em âmbito nacional, a terceira idade representa 14,3% da população – segundo o PNAD Contínua de 2017.

O serviço de assistencialismo é essencial para essa parcela da população e locais como a Casa do Vovô, em Ribeirão Preto, são importantes para dar a atenção necessária. A Casa oferece várias atividades para melhorar a qualidade de vida dos residentes.

Cuidado com a mente e o corpo

Em 2021, a instituição prestou o serviço de assistência social para todos os 85 moradores do lar e foram realizadas 170 escutas qualificadas. Durante o ano também foram feitos 65 estudos de caso.

Além disso, os 85 residentes foram atendidos por fisioterapeutas, ao todo foram 820 atendimentos no ano. A instituição conta 46 auxiliares de enfermagem para ajudar a necessidade de todos os moradores, tudo para garantir a saúde e o bem estar deles durante a pandemia do Coronavírus.

Durante todo o ano foram realizados 2929 atendimentos psicológicos, 857 atendimentos de terapia ocupacional e 2502 atividades realizadas.

Ações

Além dos serviços assistenciais, a Casa do Vovô também realizou algumas ações, entre elas teve o ciclo de palestras Entendendo o Envelhecer. Foram palestras que ocorreram durante os meses de setembro, outubro e novembro, elas foram dedicadas para ajudar os participantes a identificar, conviver, trabalhar e prevenir transtornos neurológicos.

Imagem divulgação

Focado em estimular a cognição, interações sociais e autoconfiança dos idosos, o Lembrar é Cantar foi outra ação que aconteceu em 2021. Foram 40 idosos que participaram, eles tiveram atividades de práticas musicais, improvisação livre, adivinhas e audições musicais e repertórios variados embasados na temática mensal.

O Ensinando a Arte de Nutrir tem o objetivo de avaliar, intervir e gerenciar idosos com graus de demência e dependência nos âmbitos fonoaudiólogo e nutricional. Os 16 participantes necessitam de intervenções relacionadas à alimentação, degustação e linguagem.

Levar a tecnologia para os idosos também foi uma das ações realizadas pela Casa do Vovô, por meio do projeto Inclusão Digital para Terceira Idade. Eles aprenderam a mexer em aparelhos tecnológicos, como computadores, celulares e tablets.