Compartilhar

LS News

Festival de Luzes de SP: projeções impactaram mais de 160 mil pessoas em 2020

As obras tecnológicas abordaram temas como consumo consciente, economia circular, inclusão digital, novas tecnologias, remix de monumentos históricos e inspiração.

A 3ª edição do festival, realizada em 2020 e que contou com o apoio da LS Nogueira, foi um sucesso e impactou cerca de 160 mil pessoas, com trabalhos únicos que envolvem intervenções com luz e uma inédita combinação de performance suspensa com ballet de drones. Foram mais de 10 atrações espalhadas pela cidade – todas puderam ser vistas por streaming pelo Instagram do festival.

O Festival ocupou monumentos, vias, parques e edifícios de regiões como Avenida Paulista, São Mateus, Beco do Batman e Ibirapuera com projeções mapeadas e instalações de arte inéditas.

Em um ano cheio de desafios, o projeto ganhou maturidade para explorar diferentes linguagens artísticas e novos pontos da cidade. Ao mesmo tempo teve de lidar com as dificuldades em realizar um evento de arte e cultura em meio à pandemia.

Quando as intervenções começaram, a curva de contágio estava descendente há meses, e a cidade entrando na chamada “zona verde”. Mesmo assim, a organização optou por sempre oferecer a opção de participação em “visitação virtual” via streaming e reforçamos a cobertura de fotos e vídeo.

Além disso, todas as intervenções foram desenhadas para serem vistas da janela de casa ou da rua, ao ar livre e com uso de máscara individual, sem aglomeração, com totens de álcool gel, com a disponibilidade de diferentes dias e horários para visitação.

A segurança da equipe também foi fundamental em todos os momentos, com trabalho remoto sempre que possível, e grupo de risco jamais usando transporte coletivo. Com isso, nenhum dos 100 profissionais envolvidos durante o projeto foi infectado.

reprodução: facebook

4ª edição reforça a importância de iniciativas de arte e cultura durante a pandemia

No ano de 2020 ficou ainda mais evidente a importância do papel da arte e da cultura na valorização da cidade e na manutenção até mesmo da saúde mental das pessoas.

Esse efeito alentador é ainda mais forte para os moradores de grandes cidades, que muitas vezes ficaram confinados em casas e apartamentos sem contato com a natureza e sem outra opção de lazer segura. Neste sentido, a realização de intervenções artísticas em espaço aberto e sem aglomeração continua sendo muito importante nos próximos anos. 

O Festival de Luzes de São Paulo traz em sua 4ª edição uma sequência de intervenções, integrando arte e tecnologia no espaço público, proporcionando entretenimento e cultura de forma gratuita.

Além disso, se aprofundou na estratégia digital, com todas as atrações em streaming, vídeos teaser, vídeos-case, podcasts on-line e uma estação rádio FM emitindo os podcasts no entorno das instalações, nos 5 dias anteriores de sua realização.

A curadoria traz artistas e intervenções de diversas vertentes da arte-mídia: video-mapping, luz, laser e ballet de drones, transformando a cidade em um local amigável, acolhedor e instigante.

FLSP em números:

  • 2018: 100 mil pessoas impactadas presencialmente  com as obras
  • 2019: 120 mil pessoas impactadas presencialmente com as obras
  • 2020: 160 mil pessoas impactadas presencialmente com as obras

Destaque na mídia 

Em 2020 o Festival de Luzes de São Paulo, ocupou lugar destaque em telejornais, na mídia impressa e online, em blogs e mídias sociais. Confira:

Festival promove projeção de luzes em São Paulo – Rede Globo – Catálogo de Vídeos”

Sobre o projeto 

O projeto Festival de luzes de São Paulo pretende ressignificar os monumentos, praças e edifícios de São Paulo, criando um novo relacionamento entre os moradores e sua cidade ao realizar uma exposição artística gratuita que explora as possibilidades da intervenção urbana, através de megaprojeções de obras de diferentes linguagens visuais, transformando, as ruas da cidade em uma galeria a céu aberto.

Você sabia?

Em 2018, São Paulo entrou no campo das metrópoles que realizam essa modalidade de festivais, como Londres, Berlin e Sidney!

Compartilhar

Deixe um comentário

Seu email não será divulgado.Campos obrigatórios *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>