fbpx

Coronavírus: Como as grandes empresas estão aderindo ao combate a Covid-19 - LS Nogueira

Compartilhar

LS News / Notícias

Coronavírus: Como as grandes empresas estão aderindo ao combate a Covid-19

 

A pandemia de coronavírus nos trouxe um cenário de leitos de hospitais lotados, falta de equipamentos e recursos básicos para atender toda uma população que hoje se encontra em quarentena. Mas também nos mostrou que em meio ao caos muitas empresas e pessoas ergueram uma bandeira de solidariedade.

Muitas empresas hoje se empenham em ajudar o combate ao coronavírus através de doações. A rede de hambúrguer Burger King Brasil por exemplo, irá destinar parte de sua receita líquida, aproximadamente mais de 1 milhão de reais, ao Sistema Único de Saúde (SUS), a melhor forma de direcionar esses recursos será discutida com as autoridades.

Segundo a Associação Brasileira de Captadores de Recursos (ABCR), as empresas brasileiras doaram juntas, até hoje, mais de R$ 977 milhões para combater o coronavírus. A maior doação veio do Banco Itaú Unibanco, que já destinou mais de R$ 150 milhões e está se programando para destinar em torno de de R$ 1 bilhão, por meio da Fundação Itaú para Educação e Cultura e do Instituto Unibanco. 

Em nota oficial o Itaú informou que foi criada uma equipe com sete especialistas na área da saúde, que serão responsáveis pela gestão e aplicação dos recursos. A equipe será liderada pelo médico Paulo Chapchap, doutor em clínica cirúrgica pela Universidade de São Paulo e diretor-geral do Hospital Sírio Libanês e contará com Drauzio Varella, médico, cientista e escritor.

 

 

Já os bancos, Bradesco, Itaú Unibanco e Santander vão destinar, juntos, R$ 50 milhões para à compra de aproximadamente 15 milhões de máscaras de tecido para doação às secretarias estaduais de saúde e a comunidades vulneráveis. A BB Seguros, destinou R$ 40 milhões, e o valor será gerido pela Fundação Banco do Brasil e destinado ao fornecimento de alimentos, produtos de limpeza e higiene para as pessoas que estão no grupo de risco ou em situação de vulnerabilidade social em todas as regiões do país.

Abaixo colocamos uma lista de empresas e pessoas físicas que já realizaram doações até a data de hoje.

É importante lembrar que a pessoa física também pode doar para projetos sociais, de forma bastante simples. Com a prorrogação do prazo para a entrega do imposto de renda, de 30 de abril para 30 de junho, ainda é possível direcionar parte do seu IR 2019 para alguma instituição ou hospital. Veja como doar (clique aqui)

 

Doadores:

  • 99 – R$ 4.000.000 
  • Acqua Investimentos – R$ 3.000
  • Ambev e Gerdau – R$ 10.000.000
  • Americanas.com – R$ 25.000.000
  • Banco Safra – R$ 20.000.000
  • Boticário – R$ 500.000
  • Bradesco Seguros – R$ 5.000.000
  • BRF – R$ 50.000.000
  • BTG Pactual – R$ 50.000.000
  • BV – R$ 30.000.000
  • Burger King – R$ 1.000.000
  • Cacau Show – R$ 1.000.000
  • CBBM e FIEMG – R$ 5.500.000
  • Confederação Nacional da Agricultura – R$ 5.000.000
  • EDP – R$ 7.000.000
  • EMBRAPII – R$ 20.000.000
  • Famílias Trajano e Garcia – R$ 10.000.000
  • Fundação Casas Bahia – R$ 1.000.000
  • Fundação José Luiz Egydio Setúbal – R$ 1.000.000
  • Fundação Mapfre – R$ 16.000.000
  • Fundação Itau – R$ 150.000.000
  • Fundação Tide Setubal, Arymax e Fundação Humanize – R$ 4.000.000
  • Grupo Brasal – R$ 2.000.000
  • Grupo Lunelli – R$ 4.250.000
  • Grupo Zaffari – R$ 10.000.000
  • GT Building – R$ 200.000
  • iCS – Instituto Clima e Sociedade – R$ 80.000
  • iFood – R$ 50.000.000
  • Instituto ACP e outros – R$ 3.000.000
  • Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (IBP) – R$ 5.000.000
  • Instituto Hidrovias – R$ 4.000.000
  • Instituto Lojas Renner – R$ 4.100.000
  • Kazzas – R$ 100.000
  • Leroy Merlin – R$ 60.000
  • Magazine Luiza – R$ 10.000.000
  • Marfrig – R$ 7.500.000
  • Mineirão e Dahw Brasil – R$ 240.000
  • Nestlé – R$ 3.000.000
  • Nubank – R$ 20.000.000
  • Rede D’Or – R$ 25.000.000
  • Rede Ímpar e Rede D’Or – R$ 4.000.000
  • Rubens Menin – R$ 10.000.000
  • SESI-CE – R$ 1.000.000
  • Simecs, Randon e Marcopolo – R$ 3.000.000
  • Stone – R$ 30.000.000
  • Unilever – R$ 3.000.000
  • Vale – R$ 5.240.000
  • VLI – R$ 6.000.000
  • Votorantim – R$ 50.000.000
  • XP Investimentos – R$ 25.000.000
  • Xuxa Meneguel – R$ 1.000.000