Compartilhar

Lei do Audiovisual / LS News / Notícias

Congresso Nacional aprova a prorrogação da Lei do Audiovisual até 2019

FESTA NO CINEMA BRASILEIRO!

Depois de muita expectativa e apreensão, deputados e senadores derrubaram o veto presidencial que impedia a continuidade da Lei, fundamental para o fomento à cultura, ao cinema brasileiro e à economia criativa do país. Com essa prorrogação, será possível manter o alto nível de nossas produções que já têm alcançado recordes de bilheteria (“Tropa de Elite” e “Minha Mãe é Uma Peça” estão entre os filmes que tiveram recursos captados).

A Lei do Audiovisual permite ao contribuinte (pessoa física ou jurídica) que aplique parte do Imposto de Renda nessas produções. Os resultados são surpreendentes, não somente para o investidor, mas para toda a economia brasileira, com participação de cerca de 10%. Os números confirmam: São mais de R$ 20 bilhões gerados por ano. R$ 6,6 bilhões em remuneração de profissionais.

Entre os Estados mais relevantes para o audiovisual estão São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, que reúnem 51,9% das empresas do setor, gera quase 60 mil postos de trabalho. Entre 2009 e 2014, o aumento nos valores investidos chegou a 138%, passando a R$ 356 milhões. O próprio Ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, afirmou que a cada R$ 1 investido, o retorno de outras fontes para o país é de cerca de R$ 6.

audiovisual-conteudo

Além dos dados econômicos positivos, a Lei do Audiovisual proporciona à população o acesso a diversão,
a conteúdos riquíssimos e a talentos próprios do nosso país.

Fonte: Ancine

Compartilhar