Compartilhar

destaque / LS News

Conheça o projeto ‘Fome Não Espera’ e saiba como ajudar

Além de fornecer alimentos básicos, iniciativa aposta no conceito de hortas agroecológicas sustentáveis para beneficiar a população a médio e longo prazo.

Em um país marcado pela desigualdade social, a pandemia fez com que a falta de comida no prato voltasse a ser uma triste realidade.

Dados do Inquérito Nacional sobre Insegurança Alimentar no Contexto da
Pandemia da Covid-19 no Brasil, revelam que mais de 120 milhões de brasileiros, (antes da segunda onda de COVID) não tinham acesso pleno e permanente a alimentos. Sendo que, 19 milhões efetivamente passam fome, em um quadro de insegurança alimentar grave.

Por isso, em mais uma ação voltada para amenizar os efeitos sociais da crise gerada pela pandemia de Covid-19, a LS Nogueira está empenhada em colaborar com essa causa que é urgente.

Neste sentido, está apoiando o projeto “Fome Não Espera”, com o objetivo de reforçar o combate aos efeitos da crise atual.

Fome Não Espera / Núcleo Araraquara

Com uma população de aproximadamente 238.339 pessoas, a cidade de Araraquara, no interior de São Paulo, assim como o restante do país, também enfrenta o desafio de combater a fome.

Em março de 2021, o número de inscritos no Cadastro Único para programas sociais da prefeitura, era de 14.866 famílias, sendo 6.368 delas em situação de pobreza (renda por pessoa de R$ 89,01 a R$ 178) e extrema pobreza (R$ 0 a R$ 89).

Executado na cidade em parceria com a Fundação Toque e o coletivo social Agrogueto, que tem o objetivo de desenvolver autossuficiência alimentar e econômica para a periferia de Araraquara, o projeto vai entregar cestas básicas para as famílias que substituem alimentos processados por itens agroecológicos e também irá implantar hortas comunitárias para desenvolver autossuficiência alimentar e econômica da população local.

O Agrogueto é uma tecnologia social baseada em ocupação visual por meio da implantação de hortas no formato mandala, que discute a ressignificação de espaços urbanos para produção de alimento biodiverso de forma autossuficiente.

O projeto consiste em:

– Fornecer cestas básicas compostas por itens básicos (arroz e feijão), além de verduras e legumes, substituindo alimentos processados, por itens agroecológicos (frutas, hortaliças, etc.) ricos em nutrientes, por um período de 5 meses.

– Formar 10 núcleos independentes em 2021, com capacidade para atender 500 famílias (por núcleo), totalizando 2500 famílias assistidas. A estimativa é de amparar cerca de 25 mil pessoas diretamente!

– Entregar 200 hortas sustentáveis que seguirão o padrão da tecnologia social Agrogueto. Além disto, é dada instrução sobre agricultura familiar e gestão para garantir a boa produtividade, criação de renda e longevidade desta fonte que pode alimentar de 3 a 5 famílias por unidade.

Como ajudar

As doações de Imposto de Renda Pessoa Física e Pessoa Jurídica podem ser feitas diretamente na conta do FIA (Fundo da Infância e da Adolescência) gerido pelo COMCRIAR (Conselho Municipal da Criança e Adolescente de Araraquara).  Também é possível fazer doações diretas de recursos, equipamentos e alimentos.

Quem tem fome, tem pressa

A Fundação Toque entrou com um pedido junto à Prefeitura e ao COMCRIAR, e conseguiu uma autorização especial para fazer o repasse imediato das doações realizadas para o projeto. A medida vai agilizar o processo de compra das cestas e ajudar a amenizar a fome no município.

O projeto está amparado pela Lei de Incentivo da Criança e Adolescente, que permite que a pessoa jurídica destine 1% do seu Imposto de Renda e a pessoa física até 6%.

Fome Não Espera / Núcleo Santo André

O projeto visa habilitar recursos que serão aplicados na concessão de vales-alimentação para crianças e adolescentes (e suas famílias, consequentemente) que se encontram em situação de insegurança alimentar.

Além disso, fará acompanhamento social por meio de profissionais capacitados e motivados a investir seus conhecimentos, de maneira a despertar o desenvolvimento sustentável nas famílias beneficiadas, oferecendo oficinas de nutrição para as famílias, e às suas respectivas crianças e adolescentes.

O propósito é que os atendidos possam ter melhorias qualitativas e quantitativas em suas refeições diárias, de forma econômica e com alto valor nutricional. Com isso, levar melhoria na qualidade de vida de todos os envolvidos e participantes.

As doações podem ser feitas através da Lei de Incentivo da Criança e do Adolescente, permite que a pessoa jurídica que tributa lucro real possa destinar 1% do imposto de renda e a pessoa física possa destinar 3%, até a entrega da declaração ou 6% dentro do período determinado.

As empresas apoiadoras participarão da comunicação do projeto na chancela de apoiadores no combate à fome. Aparecerão em mídias espontâneas, mídias impulsionadas, redes sociais e terão direito a utilização das imagens do projeto para campanha institucional

Para obter mais informações sobre o projeto e saber como doar, acesse: https://fomenaoespera.com.br/

Compartilhar

Deixe um comentário

Seu email não será divulgado.Campos obrigatórios *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>