fbpx

Brasil tem recorde de casos e déficit de equipamentos básicos no sistema de saúde - LS Nogueira

Compartilhar

LS News / Notícias

Brasil tem recorde de casos e déficit de equipamentos básicos no sistema de saúde

 

De acordo com a atualização de dados, divulgado pelo Ministério da Saúde, ontem (15), foram registrados 3.058 casos de infecção pelo coronavírus, totalizando 28.320 casos no Brasil, um recorde de casos novos. Já o número de mortes em 24 horas foi de 204, totalizando 1.736 óbitos em todo o país.

Os estados com as maiores concentrações de óbitos são, São Paulo com 778 e Rio de Janeiro com 265, temos ainda Pernambuco com 143, Ceará com 116 e Amazonas com 106 mortes. Outros estados brasileiros apresentam números menores:

 

Paraná (38), Maranhão (34), Minas Gerais (30), Santa Catarina (28), Bahia (27), Pará (21), Paraíba (21), Rio Grande do Norte (19), Rio Grande do Sul (19), Espírito Santo (18), Distrito Federal (17), Goiás (15), Piauí (8), Amapá (7), Alagoas (5), Sergipe (4), Mato Grosso do Sul (4), Mato Grosso (4), Acre (3), Roraima (3), Rondônia (2), Tocantins (1)

 

O Brasil também enfrenta dificuldades no abastecimento de equipamentos de proteção individual nos hospitais públicos e privados. Segundo dados da Associação Médica Brasileira (AMB), que se referem ao período de 19 de março a 12 de abril, houve ao menos 3.031 denúncias de médicos relatando  a falta de materiais básicos de proteção. 

De acordo com o Ministério da Saúde quase 90% dos materiais são produzidos na China, que encerrou a produção devido à pandemia e, agora, os países enfrentam uma disputa entre si na compra dos materiais.

Um dos principais pontos de preocupação no entanto é a falta de aparelhos como ventiladores e respiradores e a falta de UTIs. Hoje o Brasil possui em torno de 65 000 respiradores, onde mais de 70% encontrasse na rede pública. Sendo três aparelhos para cada 10 000 habitantes. Já devido ao aumento das internações o sistema público de saúde sofre uma pressão, São Paulo por exemplo já tem 80% das UTIs em uso, atualmente, 1.143 pacientes estão internados em UTI em todo o Estado.