fbpx

A Inocência de um Namoro Diferente - LS Nogueira

Compartilhar

Lei do Idoso / LS News / Notícias

A Inocência de um Namoro Diferente

 

Juntos há cerca de 30 anos, Maria Alvina e Nelson Luiz residem na Pella Bethânia

A menos de uma semana do Dia dos Namorados, “O Taquaryense” foi conhecer uma doce história de amor. Residentes da Associação Beneficente Pella Bethânia, Alvina e Nelson namoram há 29 anos. São quase três décadas de um relacionamento doce, baseado na amizade e no companheirismo.

O casal mais antigo da instituição foi apresentado, à época, pela esposa do pastor Unírio Gabe, em uma festinha de Natal. “O pastor sabia que eu era de respeito e confiança”, gabou-se Nelson. Desde então, os dois tomam chimarrão juntos, andam de mãos dadas e trocam beijos no rosto. Este é o relacionamento de Maria Alvina Werner, 61 anos, e Nelson Luiz Schmaltz, 58, que namoram aos domingos, quartas-feiras e feriados – conforme orientações da instituição.

O dicionário ensina que “namorar” é “inspirar amor a alguém”. E amor os dois têm de sobra. Perguntados sobre o que um admira no outro, ele respondeu que era a beleza, e ela, o carinho. “Eu gosto muito do Nelson, amo ele, ele é carinhoso”, se declara Alvina. Para o Dia dos Namorados, eles ainda planejam como se presentear. Nelson pensou em uma carta. “Mas ela não sabe ler”, hesitou e emendou: “a cuidadora do lar lê para ela”, sorriu.

Natural de Sério, Alvina não mantém contato com a família, e já residia na Pella quando Nelson chegou. Ele, que nasceu em Três de Maio e se criou em Santa Rosa, está no lar desde 1990 e tem uma família muito presente. O casal vive, hoje, em lares diferentes: ela no Nazaré e ele no Listra. Nelson revela que o namoro dos dois passou por alguns obstáculos. “Tentaram nos separar três vezes, mas o amor é tão forte que não deu certo. Estamos juntos”, completou.